Poemas

Companheira

De nossas infâncias pobres e tristes
                                                   sobreviveremos.
Eu e a mulher que amo.
E no labirinto da pátria que habitamos
                                nos perdemos diariamente.
Para nos encontrarmos ao pôr do sol,
                                 quando as luzes se apagam,        
                                              os galpões escurecem,
E o dia operário desponta na luminosidade da lua
                                              no transbordo das mares.
Sonhar com ela ao meio-dia
E ao lado dela, à noite
Sonhar com os anjos.

Adicione a sua lista de interesses


© 2010 José Terra

© 2017 - Luango
Sistemas e serviços para internet.